Notícias

Página Inicial Notícia Lista Notícia
A bibliotecária do TCE-MS, Cecília Luna e a escritora Raquel Anderson.

“Giralivro” comemora quatro anos em tarde com música e poesias no TCE-MS

23/06/2017 Olga Mongenot Roberto Araújo
“Um livro aberto é um cérebro que fala; fechado, um amigo que espera; esquecido, uma alma que perdoa; destruído, um coração que chora” (Voltaire). E seguindo essa linha, de valorização das letras, do saber e do hábito de ler, a Escola Superior de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE-MS), comemora nesta sexta-feira, dia 23 de junho, os quatro anos de existência do projeto “Giralivro”.
 
E para marcar a data, a Escoex promoveu o lançamento do livro: “Oswaldão, obséquios pantaneiros”, da escritora e historiadora Raquel Anderson. Na ocasião, a diretora-geral da Escoex, conselheira Marisa Serrano lembrou que o projeto foi criado com o objetivo de garantir ao servidor do TCE-MS a possibilidade de expandir os seus conhecimentos,  por meio da diversificação e ampliação do acervo da biblioteca da Escoex que antes estava restrito somente a assuntos técnicos e jurídicos, e que a partir de então, no Giralivro, os exemplares seriam voltados para a literatura.
 
 
A conselheira ainda acrescentou: “O projeto é uma oportunidade de oferecer a possibilidade das pessoas alimentarem a alma e esse alimento só a literatura pode dar. O Giralivro é um sucesso visto que está sendo copiado até por outros Tribunais do País”, afirma.
 
O evento que reuniu dezenas de servidores da Corte de Contas, contou também, com a participação do coordenador-geral da Escoex, Ben-Hur Ferreira e da bibliotecária Cecília Luna. Segundo Cecília, o acervo iniciou com 300 exemplares e o total de escambos realizados até hoje somam 394 livros. “O projeto conta hoje com 633 publicações que podem ser retiradas e devolvidas pelo sistema de escambo.  Pelos registros da biblioteca mais de 260 leitores frequentam regularmente o Giralivro fazendo a troca de publicações, demonstrando o interesse dos servidores pela leitura e a troca de informações”, revela.
 
 
A escritora e historiadora Raquel Anderson é natural de Aquidauana e encontra poesias por onde passa, escrevendo com simplicidade. Por enxergar o mundo de outra maneira, é que aos 52 anos ela lança o seu primeiro livro: “Oswaldão, obséquios pantaneiros”. Segundo ela, a obra é uma homenagem ao pai que já faleceu, um apanhado de memórias, que diz muito sobre o comportamento do homem que nasceu e teve uma vida de proximidades com o Pantanal. “Eu tive o meu pai como referência imediata desse homem pantaneiro e a grande sacada do livro é o humor leve ao lembrar expressões e o jeito autêntico desse homem”, explica Raquel.
 
A conselheira Marisa Serrano lançou o projeto Giralivro no dia 23 de junho de 2013 e na oportunidade afirmou: “Queremos que este local seja a casa cultural de nosso servidor, onde ele poderá buscar conhecimento e saber”.