Notícias

Página Inicial Notícia Lista Notícia

Novos auditores do TCE-MS tem palestra sobre Democracia, Controle e o Dever de Prestar Contas

12/01/2018 Roberto Munhoz/Henrique Xavier

Com este tema o Vice-Presidente do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul e Diretor da Escola Superior de Controle Externo, Conselheiro Ronaldo Chadid proferiu palestra, em continuidade ao Curso de Formação, aos novos servidores da Corte, na tarde desta sexta-feira (12/01).

Ao iniciar a palestra, o Conselheiro abriu a palavra para que cada um dos novos funcionários fizessem uma apresentação pessoal destacando o perfil profissional, virtudes que o Tribunal de Contas está incorporando ao seu quadro funcional. “Eu, particularmente, sou defensor dessa multiplicidade de conhecimentos. Creio que todos que possuem uma formação superior estejam aptos, desde que busquem, ao longo de sua carreira, o aperfeiçoamento profissional, e a ESCOEX vai fazer muito bem isso, pois todo o corpo docente tem se preocupado em melhor capacitar o servidor e também os jurisdicionados”, destacou o Conselheiro Ronaldo Chadid.
 
 
Servidores Capacitados, este é um dos valores que o Tribunal de Contas tem em seus compromissos, fortalecer o conhecimento, por isso investe cada vez mais na formação do quadro dos servidores, por meio de cursos próprios e convênios com outras instituição, como a Escola Superior do Ministério Público. Só em 2017 a ESCOEX realizou 73 ações, com cursos presenciais e à distância, totalizando 640 horas aula. Esse tempo permitiu a escola capacitar 5.555 pessoas, sendo 1.074 servidores, 2.488 gestores públicos e outras 1.993 pessoas oriundas da sociedade.
 
Como introdução ao Controle Externo previsto nos artigos 70 à 75 da Constituição Federal, onde estabelece as competências do Tribunal de Contas, o Conselheiro Chadid citou que “a partir da Constituição de 1988 o Tribunal de Contas aparece como instituição autônoma e independente de todos os Poderes, com autonomia financeira, orçamentária, operacional, patrimonial, enfim, não vinculado a nenhum Poder, está entre os poderes, com a função de fiscalizar absolutamente todos os Poderes Públicos. Todos, sem exceção, estão jurisdicionados ao Tribunal de Contas”.
 
A palestra enfatizou para novos servidores que a Instituição atingiu a plenitude de seu papel constitucional, por meio de um modelo de gestão compartilhada que foi implementada nos últimos três anos, sob a presidência do conselheiro Waldir Neves. “Estou no Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul desde 1990 e, de lá pra cá, o órgão tem evoluído muito e vocês chegaram no momento em que, talvez, o TCE-MS esteja experimentando o seu auge em termos de atividade para a qual a Constituição atribuiu à este órgão”, afirmou o Conselheiro Ronaldo Chadid.