Auditoria do Ensino Médio: um marco histórico

Data: 16/12/2013 - Por: Ricardo Ferreira Arruda - coordenador de equipe da Aop

 

Para realizar a Auditoria Operacional - Aop, antes de tudo, é necessário aprender a escutar para depois ser um auditor, esta é uma condição primordial e fundamental. Ouviu-se nesta Auditoria do Ensino Médio muitos desabafos, frustações, pedido de ajuda e lamentações.

 
Dessa maneira, o principal instrumento de trabalho de um auditor operacional é saber ouvir e propor soluções às situações de não conformidade, caso seja possível, ou sugerir meios para mitigar ao máximo os problemas detectados.
 
Por outro lado, ao realizar a Auditoria do Ensino Médio, logo veio à tona a incerteza que tomou conta desde a fase de planejamento até o recebimento dos documentos que confirmaram os possíveis achados.
 
Superada a fase das incertezas, veio o compartilhamento de informações, experiências, dúvidas e até frustações, essa troca ocorreu entre a equipe e a Conselheira Marisa, que sempre acreditou, apoiou e colaborou para o êxito desse trabalho.
 
Com a elaboração do relatório da Aop do Ensino Médio, espera-se, monitorar as recomendações após a sua aprovação. O referido monitoramento tem início previsto em fevereiro de 2015, e será realizado em conjunto com todos os tribunais de contas do Brasil.
 
Além disso, podem-se realizar, paralelamente, com intuito de aperfeiçoar as atividades do Ensino, concursos de redação com todos os membros da comunidade escolar (Diretor, Coordenador, Professor, Administrativo, Aluno e Pais ou Responsáveis de Aluno), como, também, concurso de Boas Práticas de Gestão para Diretores e novas técnicas pedagógicas, para os Professores.
 
Poderão ser elaboradas cartas de intenção, trabalhos conjuntos, com apoio da Escoex, partindo de discussões entre as Secretarias estadual e municipais e a participação das Instituições de Ensino Superior - IES. Ainda, a Escola de Contas poderia capacitar os conselheiros do FUNDEB e criar fóruns regionais para discutir boas práticas com os Diretores escolares.
 
Assim, realizar a Aop do Ensino Médio se tornou um momento histórico, pois a auditoria foi um marco importante para os Tribunais de Contas do Brasil, que elaboraram a maior auditoria compartilhada do mundo, segundo o TCU, pois nenhum país conseguiu, até hoje, esse feito. Fazer parte desse processo, entrar para história das auditorias e do próprio TCE/MS é uma realização para poucos. Esses poucos técnicos foram apenas 111 espalhados por 24 TCEs, TC/DF, 3 TCMs e TCU que visitaram mais de 580 escolas.